Estudo reforça minoria feminina na área de TI

Apesar dos avanços conquistados pelas mulheres em diversas áreas no mercado de trabalho, ainda falta ocupar mais espaço em determinados setores como o de tecnologia, apesar de algumas das mais importantes linguagens de programação terem sido criadas por mulheres.

A Condessa de Lovelace, conhecida como Ada Lovelace criou o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina, sendo a primeira programadora da história. Além dela, outras se destacaram na tecnologia como, por exemplo, a Irmã Mary Kenneth, que gerou o BASIC, Grace Hopper que criou oCOBOL e Radia Perlman que inventou o protocolo STP (Spanning Tree Protocol), que permite resolver problemas de loop em redes.

Atualmente, temos muitas mulheres desbravando esse território com muito sucesso como Sheryl Sandberg, diretora de operações do Facebook; Del Harvey, chefe da Trust & Safety, empresa que visa a segurança dos usuários do Twitter; Shanna Tellerman, cofundadora da Modsy e Ginni Rometty, diretora executiva da IBM, entre outras.

Ainda assim, a liderança feminina é tímida no segmento, conforme mostra o novo estudo da consultoria KPMG. Dados do levantamento CIO 2018, uma das principais pesquisas de liderança em TI no mundo, indicam um crescimento de 12% em relação aos 10% registrados no ano passado, porém, elas representam apenas uma em cada cinco profissionais de tecnologia.

Os motivos para a desigualdade são vários e o estudo, que ouviu quase quatro mil CIOS e líderes em tecnologia em 84 países, mostra como o mercado vê a questão. Para quase 25% dos executivos de TI entrevistados a inclusão e diversidade não são relevantes para que as empresas alcancem os objetivos tanto empresariais como tecnológicos.

Outros 47%, por sua vez, afirmaram que o assunto influencia, sim, de alguma forma os negócios; enquanto 30% que acreditam em um impacto direto nos resultados das organizações.

Segundo Claudio Soutto, da KPMG, “o setor parece estar significativamente dividido em relação à extensão na qual a diversidade é importante para o sucesso da empresa”.

No Brasil, a Tecmach, uma das principais empresas de soluções para outsourcing de impressão e locação de impressoras do mercado, tem contribuído para o avanço feminino na área de TI. Atualmente, cerca de 80% do seu time de liderança é formado por mulheres.

Cristiana Barbosa Alvarenga (foto) é um exemplo de crescimento. Perto de completar 18 anos de empresa, ela acaba de assumir mais um desafio na companhia – o comando da área de Customer Care, coração da empresa. Sob a sua batuta está toda a cadeia de atendimento ao cliente e mais de cem profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sua empresa precisa baixar os custos de impressão?
A Tecmach tem a solução

Tecmach - Soluções em outsourcing de impressão
Av. Maria Coelho Aguiar, nº 573 – Galpão 14C - CEP: 05805-000 - São Paulo - SP

Telefone: (11) 2832-4500
Whatsapp: (11) 97576-0145
ASSINE NOSSA NEWSLETTER